“O Dilema das Redes”: documentário da Netflix

Ótimo documentário para esclarecer o público em geral sobre o modelo de negócios das redes sociais.

A uns 50 anos atrás, uma discussão similar entrou na pauta: se a tv não estaria manipulando as pessoas.

A história, a gente já conhece, abusos aconteceram e algumas medidas foram adotadas no mundo e também no Brasil: o Conar (Conselho Nacional de Auto Regulamentação Publicitária) e mais recentemente a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados).

Por outro lado, o maior gigante da tecnologia, a Apple, que não tem anúncios como modelo de negócios, tem sido um contraponto a tudo isso. Nos seus dispositivos pode-se desligar boa parte desse rastreamento. (Um de seus fundadores aparece no documentário – Steve Wozniak).

Não acho que excluir as redes sociais seja a única e melhor opção. Da mesma forma acho que excluir a televisão e o rádio não seria uma boa solução. Em todos os canais de comunicação temos o direito, agora garantido por lei, de saber como nossos dados estão sendo tratados e para quais finalidades serão utilizados.

A diferença que o documentário aborda em ralação às mídias tradicionais  é uma questão mais avançada em termos de tratamento de dados: as máquinas de aprendizado ou “machine learning”. Basta lembrar que um destes algoritmos foi invencível em partidas de xadrez contra humanos.

Como toda tecnologia, a IA (inteligência artificial) em si mesma não é boa ou ruim. Bom ou ruim é o ser humano que usa diversas tecnologias para o bem ou para o mal.

Cuidados com a LGPD

https://exame.com/tecnologia/cyrela-e-processada-com-base-na-lgpd-e-tera-que-indenizar-cliente/

Esse já é o segundo caso que aparece na mídia e alerta a todos sobre a nova legislação que entrou em vigor recentemente.

Compra de dados e listas ( e-mails, leads, WhatsApp, etc.) já eram práticas negativas e não recomendadas. Agora também são ilegais.

Oportunidade única no Instagram Reels

Pouco mais de algumas semanas já utilizando o Reels compartilho com você a minha experiência com a novidade do Instagram. 

Um primeiro ponto: da mesma forma que o Stories foi um lançamento de funcionalidade reativa à concorrência do Snapchat, o Reels é uma reação ao sucesso e ameaça (para os concorrentes) do TikTok.

Ambas plataformas buscam número de usuários e engajamento. É o que acontece também nos meios tradicionais de comunicação como TV e rádio que brigam por pontos a mais na audiência pois todo o negócio está baseado nisso.

Um dos alavancadores de audiência são os produtores de conteúdo. Esse é o público principal na disputa por audiência. O TikTok conseguiu atrair muitos produtores de conteúdo de peso e também é enorme o engajamento do público jovem. Tem uma distribuição orgânica maior que as plataformas que vendem anúncios aos usuários em geral. É óbvio que a distribuição orgânica das plataformas tradicionais ( Instagram, Facebook, Youtube, Tweeter, LinkedIn, etc.) precisa ser limitada para darem espaço à distribuição paga. 

No momento (na minha percepção) o Instagram está oferecendo mais distribuição orgânica no Reels para conquistar o público que migrou para o TikTok. Então é hora de aproveitar e dar um foco maior nessa nova funcionalidade do Instagram. 

Apenas uma palavra final: ainda nem todas as contas já contam com o recurso de músicas de fundo (o que ajuda bastante ter uma música de sucesso associado ao post Reels). Acredito que por ser uma novidade a implantação da funcionalidade está sendo testada com um grupo menor de contas para depois expandir para as demais. 

Aproveite agora e crie uma estratégia de publicação no Instagram Reels!

Siga o blog para receber sempre novas publicações!

Abraço, 

Anibal Carvalho Lamego Junior

Novidades: agora você vai poder pagar com WhatsApp!

Cada vez mais as plataformas de redes sociais estão avançando em outros mercados além da publicidade. Com esse lançamento inédito e inesperado o WhatsApp entra no mercado de meios de pagamento. Além disso, a rede social prepara também o lançamento de uma loja virtual no Facebook algo além do Market Place que já existe.

https://exame.com/exame-in/ex-pagseguro-sobre-o-whatsapp-quem-nao-se-preparou-comeu-bola/

10 dicas de como conseguir alcance com campanhas no LinkedIn

10 dicas de como conseguir alcance com campanhas no LinkedIn

1- Tom da linguagem. Cada rede social tem uma linguagem, um público e uma esfera ambiental. O mesmo usuário do Instagram também pode estar no LinkedIn mas é preciso adaptar o tom para falar com a mesma pessoa mas em redes diferentes.

2- Foco no propósito da rede de profissionais.

3- Ofereça conteúdo tipo e-books, artigos que entregam valor ao público alvo.

4- Segmentação afinada com a “buyer persona”.

5- Prepare o bolso, o custo de CPM é bem maior que Facebook ou Instagram.

6- A rede tem uma distribuição mais lenta em comparação com redes mais informais: Instagram, TikTok, etc. No entanto tem um alcance orgânico relativamente maior em relação ao Facebook ou Instagram.

7- Fale do cliente em potencial e não de si mesmo ou de como sua empresa é legal.

8- Faça testes A/B com o criativo

9- Tenha um histórico consistente de publicações com engajamento

10- Seja persistente, resultados não acontecem da noite para o dia.

A fotografia faz diferença no desempenho do post?

Com o advento da câmera fotográfica acoplada em todos os celulares ficou fácil e acessível fazer fotos. Milhões de celulares, milhões de fotógrafos. Porém, em que consiste uma boa fotografia? Certamente não basta ter um dispositivo com alta tecnologia para que você produza uma foto de qualidade. 

As técnicas de fotografia não foram criadas no século XX ou XIX, muito menos no XXI. A fotografia herdou as técnicas da pintura que artistas empregaram através dos séculos para produzir obras primas, por exemplo, a Monalisa! Enquadramento, cores, composição, expressão, sentimento e histórias contadas construíram as obras que hoje são admiradas e estão em museus do mundo todo.  Esses mesmos ingredientes se aplicam também à fotografia. A fotografia é composta de técnica e arte.  Mais do que apenas técnica, o que faz uma foto diferenciada é o artista que a produz. Arte tem sentimento, expressão, comunica, por isso é admirada e alcança valor na sociedade. 

Nos jornais e revistas eletrônicas, a fotografia tem um papel importante na captura do interesse do público para uma determinada matéria. Com tanta informação disponível fica difícil conseguir a atenção de quem quer que seja. Toda publicação está em uma competição acirrada pela atenção das pessoas. Uma fotografia de qualidade pode vencer essa competição e ganhar o direito de uma matéria ser lida por alguém. 

Pensando nas plataformas de redes sociais, não apenas o público precisa ser conquistado mas também a própria plataforma, que afinal, através de seus algoritmos de distribuição, irá selecionar que publicação será mais ou menos distribuída. O Instagram, por exemplo, é uma rede social que nasceu para compartilhar fotos. Apesar de possibilitar publicar textos e vídeos, sua base é a fotografia. Como um negócio, toda plataforma evolui e buscas novas funcionalidades. Porém não é fácil mudar todo um produto criado para compartilhar fotos para se tornar uma plataforma para compartilhar vídeos, por exemplo. 

Faça uma avaliação de desempenho de cada post publicado utilizando as ferramentas analíticas nativas em cada plataforma. Essas informações  analíticas estão disponíveis em perfis comerciais no Instagram e páginas comerciais do Facebook.

Vale a pena investir na qualidade das fotos. Isso não é apenas uma questão estética. O desempenho dos seus posts irão melhorar e trazer resultados para seu negócio. Experimente!

Marketing Digital em Tempos de Quarentena

Estamos todos enfrentando um momento de incertezas e dificuldades em face à pandemia do coronavírus – Covid-19. Devido às recomendações de órgãos competentes estamos vivendo sob o distanciamento social. 

Além do impacto na saúde pública essa pandemia trouxe desafios para o trabalho em geral, sejam empresários, empregados ou autônomos. Todos foram afetados. As escolas estão se voltando para o ensino à distância e utilizando-se de meios digitais para isso. Muitos profissionais continuam trabalhando no modelo Home Office através também da tecnologia da informação. O comércio tenta uma saída pelo e-commerce ou comércio eletrônico via sites e redes sociais. Serviços de entrega procurando atender a demanda do mercado consumidor que está em isolamento. Ou seja, sempre que possível todos estão se voltando para a digitalização do trabalho. 

O marketing tradicional vem sendo profundamente transformado com o advento da conectividade digital. Sites, blogs, e-mails, redes sociais, aplicativos de mensagens se tornaram canais de comunicação acessíveis para grande parte das pequenas e médias empresas. Hoje sua empresa também pode e deve ter acesso a um plano de marketing digital. O que era restrito a grandes empresas agora está acessível a pequenos negócios e até mesmo a profissionais liberais e autônomos.

O marketing digital deriva-se de uma fusão do tradicional com a tecnologia da informação. O marketing é um conjunto de disciplinas que trata do acesso dos produtos ao mercado consumidor. Trata desde pesquisas sobre produtos, passando por estratégias de precificação, logística e distribuição até a parte promocional. Essa última é vista pelos não especialistas como uma redução do conteúdo total do marketing.

No campo da tecnologia da informação vimos nos últimos anos grandes inovações. O que era restrito a grandes corporações – Computadores – estão hoje na mão de quase todos (Smart Phones – que são poderosos computadores). Milhões de aplicativos disponíveis. Conectividade e redes digitais.

Para se fazer o marketing digital demanda-se que o profissional tenha tanto conhecimentos do Marketing Tradicional como as tecnologias  digitais. Assim, o melhor a fazer, caso não se tenha esse conhecimento, é subcontratar alguém com esse domínio  para ajudá-lo a alcançar seu mercado consumidor.

No campo promocional o discurso do marketing tradicional focado na empresa, nos seus produtos, serviços e diferenciais tem cedido lugar para o marketing focado no cliente, na sua experiência e satisfação. Muitas peças publicitárias tradicionais foram substituídas por artigos de conteúdo atrativo, útil e de interesse dos consumidores. 

Neste momento, além do movimento já forte de digitalização do trabalho, somos obrigados a acelerar em direção à essa digitalização. Esse impacto não será apenas momentâneo mas mudará ainda mais a visão para o futuro do marketing mesmo depois da finalização desta crise.

A Escalada para o Sucesso no Instagram

Como avaliar a performance do seu perfil no Instagram? Como saber se você está na direção certa e se vai atingir seus objetivos?



Indicadores de Performance

Existem várias métricas e indicadores de performance nativos no Instagram. Basta ir no menu inicial e selecionar Informações. Após selecionar o menu Informações você pode optar por visualizar métricas de Conteúdo: Stories ou Publicações. Neste post não irei abordar a avaliação de promoções (posts patrocinados) por se tratar de um outro tópico.

Ao selecionar “ver tudo” a ferramenta mostra o primeiro indicador: Alcance. Além dessa opção, você pode filtrar pelo tipo de post, exemplo: só foto ou video ou carrossel e também o período a ser analisado de 7 dias a 2 anos. Outros 13 indicadores também estão disponíveis para análise tais como: Clique no site, Comentários, Como chegar, Compartilhamentos, Envolvimentos e etc.

Com tantos indicadores de performance fica a dúvida sobre quais são os mais importantes e significativos? Para responder a essa pergunta você precisa se voltar para seus objetivos de negócios.  Qual o seu mercado alvo? Qual seu público ideal? Qual sua estratégia de negócios para as mídias sociais e especificamente para o Instagram? Reconhecimento da marca? Vendas? Geração de leads?

Vamos entender o significado de cada métrica:

Alcance. Significa quantas pessoas viram seu post e se difere de impressões, que são quantas vezes seus post apareceu no feed das pessoas. Para um estratégia de marketing digital que busca reconhecimento da marca, esse indicador é importante e deve ser monitorado e analisado em cada post. 

Clique no site pode ser importante para uma estratégia de gerar tráfego no site principal. Ou seja, utiliza-se das redes sociais para atrair um público específico para o site, que por sua vez pode também seguir várias estratégias. 

Como chegar é importante para analisar a contribuição para um tráfego offline e físico em um negócio local, por exemplo.

Compartilhamento demonstra um engajamento muito interessante. Isso é um “boca a boca” digital. Esse é um dos melhores canais de Marketing. Quando os clientes gostam muito do seu post e o compartilham isso funciona como um boca a boca. Essa informação tem valor para quem recebe esse compartilhamento. As pessoas confiam mais no que seus amigos e parentes dizem do que em uma marca ou desconhecido falando de um produto ou serviço.

Curtida é muito valorizada pelo público em geral mas tem menos significado do que parece e pode ser um indicador de enganoso. Uma simples curtida e nada mais significa pouco para sua estratégia de vendas ou geração de leads. 

E-mail raramente é utilizados pelo público abaixo dos 35 anos, pois estes preferem outros canais de comunicação. Porém, se seu público alvo estiver dentro de uma faixa etária acima de 45 anos, pode ser um canal importante de comunicação.

Envolvimento é uma soma de curtidas, comentários e salvamentos. Esse é um bom indicador para monitorar quando você estiver, por exemplo, em uma estratégia de fidelização de clientes e também com foco em aumentar o reconhecimento da marca por meio do boca a boca.

Impressões são simplesmente a soma de vezes que seu post apareceu no perfil de alguém. Normalmente é maior que o alcance porque uma única pessoa pode ver o mesmo post várias vezes.

Ligações e SMS tem a ver quando você tem um público alvo que prefere entrar em contato por meio de ligações telefônicas ou mesmo mensagens de texto (antigo torpedo, que quase não é mais utilizado).

Salvamentos é um indicador de que a pessoa se interessou pelo conteúdo e o salvou para uma possível consulta posterior. Esse pode ser um indicador importante se sua estratégia for de Marketing de Conteúdo.

Seguidas ao perfil demonstra que o post trouxe interesse e valor para o público que, ao seguir, espera que você publique mais conteúdo similar ao que viu. Esse é um indicador interessante para quem utiliza da metodologia Inbound Marketing.

Visitas ao perfil é um indicador importante quando se utiliza das redes sociais para gerar tráfego para o site principal da empresa e que pode ter uma estratégia de distribuição de conteúdo ou mesmo ser um site de e-commerce.

Conclusão:

  • Nem todas as métricas são importantes para todas as estratégias de utilização do Instagram. Isso vai depender do seu mercado alvo, público ideal, estratégia de negócios e marketing. Para entender e definir quais métricas devem ser monitoradas de perto é preciso entender primeiro esses aspectos. 
  • Faça análises comparativas com seu histórico, com benchmarks de mercado ou de concorrentes. 
  • Defina metas de curto, médio e longo prazo para as métricas selecionadas. Lembre-se metas precisam ser específicas, mensuráveis, factíveis e ter prazos.
  • Revise periodicamente as metas definidas.

Como aumentar o número de seguidores de um perfil comercial nas redes sociais?

As redes sociais são canais de comunicação relativamente novos e o público que as utiliza tem alguns motivos para estarem ali. Os principais são: conectar, entreter e se informar. As pessoas há alguns anos ligavam a televisão para se informar e entreter. Hoje, as redes sociais oferecem algo mais: conexão. Conectar significa: dialogar, conversar, ouvir e relacionar.

Primeiro você precisar ter bem claro qual objetivo da página comercial. Aumentar as vendas? Reconhecimento da marca? O objetivo da página deve estar alinhado ao objetivo do negócio. Simplesmente ter 20.000 seguidores de sua página comercial pode não significar nada ou ser uma métrica de sucesso falsa! 

Segundo, quando você cria ou gerencia uma página comercial no Instagram ou Facebook, você deve ter a seguinte pergunta em mente: o que as pessoas buscam ali? Pense no modelo de TV aberta, as pessoas querem se entreter com um filme, novela, ver notícias. Mas o que sustenta financeiramente esse modelo? Comerciais! Propaganda. Mas as pessoas não estão ali para ver propaganda. O comercial é uma pequena parcela do tempo e intervalo do programa da TV que, impossibilitado pelo tempo ou qualquer outro motivo, o expectador é obrigado a ver, apesar de nem sempre gostar. Pense num canal de TV que só tem propaganda. Você gostaria de sintonizar nesse canal? 

Agora pense no seu canal de comunicação Instagram ou Facebook. Porque as pessoas gostariam de “sintonizar” no seu canal? Existe algum conteúdo que interessa? Ou seu Instagram é somente um canal de propaganda? Só fala de você? Todos os seus posts são apelos comerciais do tipo “compre de mim”? Se esse for o seu caso, dificilmente alguém irá querer “sintonizar” nele, ou seja, se tornar seu seguidor.

Terceiro, o que fazer então para atrair o público? Você precisa ter uma estratégia de publicar conteúdo de interesse do seu público. Mas como saber o interesse do seu público? Tudo começa pela descrição do seu mercado alvo. Quem são seus clientes? Qual o perfil deles? Qual o perfil dos clientes em potencial? 

Uma detalhada descrição do seu cliente ideal é o ponto de partida para criação e publicação de conteúdo relevante. O conteúdo servirá de conexão entre o que sua empresa faz e o cliente. A descrição do seu cliente ideal inclui: dados demográficos, preferências, objeções, objetivos, desafios, planos e oportunidades. O conteúdo que terá relevância para seu público alvo deverá abordar esses aspectos. Ao atrair seguidores pela relevância do conteúdo publicado você abrirá as portas para que esse seguidor possa se tornar um cliente. 

Assim, crescer o número de seguidores sem qualidade do ponto de vista do objetivo do negócio não faz sentido algum. Evite comprar seguidores e se utilizar de métodos manipulativos. Procure um crescimento saudável mesmo que isso possa levar mais tempo. Produzir e publicar conteúdo relevante e de qualidade vai exigir esforço mas o resultado compensará.

5 Dicas para promover seu restaurante no Instagram

Você preparou uma maravilha de menu, arrumou todo equipamento, fez as compras de produtos, enfim, trabalhou duro. E agora? Quer o restaurante cheio certo? Mas e se não estiver? O que fazer?

O mundo de hoje acontece no meio digital. Assim, é fundamental para você ter uma estratégia de marketing digital para seu restaurante. Existem várias opções de redes sociais ou informações fornecidas através do Google. Mas o que fazer, o que escolher?

Vamos dar uma olhada em uma das melhores opções de redes sociais para restaurantes. O Instagram.

O Instagram é uma plataforma de rede social visual. Assim, todo conteúdo publicado deve conter  o elemento visual. Seja uma foto da fachada do restaurante, do ambiente interno, dos clientes e equipe e especialmente da comida, devem ser de alta qualidade. Lembre-se da máxima da culinária: “primeiro se come com os olhos”. 

A fotografia de gastronomia deve provocar um desejo de comer aquele prato, uma lembrança significativa, uma emoção.

Veja só esse bolinho de tilápia com geléia de pimenta biquinho. Dá vontade de comer?

Fotografia de Alimentos. Bolinho de tilápia.

Foto feita no curso Personal Chef do Chef Marcos Ripp Cozella.

Então veja as dicas para sua estratégia de Instagram:

  1. Contrate um fotógrafo profissional com especialização em fotografia de alimentos.
  2. Conheça bem o seus clientes, suas preferências, perfil demográfico.
  3. Dialogue com seus seguidores. Responda comentários. Agradeça os elogios.
  4. Busque ter seguidores genuínos, clientes e clientes em potencial. O que adianta ter 20.000 seguidores no Instagram se eles nunca foram ao seu restaurante e não são potenciais frequentadores?
  5. Utilize hashtags que tenham uma ligação com seu estilo, tipo de comida, hashtags geo-localizadas. Use também a tag de localização.

Quer ver mais algumas fotos? Visite meu portfólio click no link https://jrlamego.com.br