8 Erros comuns de marketing no Instagram e como evitá-los

  1. Não seguir as regras do Instagram: As regras e políticas do Instagram devem ser seguidas a fim de evitar punições, como a exclusão da conta. Isso inclui não comprar seguidores ou likes, não usar técnicas de automação e não postar conteúdo impróprio.
  2. Não usar hashtags e geotags: Hashtags e geotags são ferramentas valiosas para aumentar o alcance e o engajamento, mas é importante usá-las de forma estratégica, e não simplesmente adicionando uma lista de hashtags irrelevantes.
  3. Ignorar o Instagram Insights: O Instagram Insights é uma ferramenta poderosa para entender seu público e avaliar o desempenho de suas postagens. Negligenciar essa ferramenta pode impedir que você entenda quais postagens estão funcionando e quais precisam ser ajustadas.
  4. Não interagir com seus seguidores: Interagir com seus seguidores é uma ótima maneira de construir relacionamentos e aumentar o engajamento. Negligenciar essa tarefa pode levar a seguidores desinteressados e menos engajamento.
  5. Não ter uma estratégia de conteúdo: Ter uma estratégia de conteúdo bem elaborada é essencial para o sucesso no Instagram. Isso inclui ter objetivos claros, entender seu público e planejar postagens de forma consistente e relevante.
  6. Ignorar as tendências: As tendências do Instagram estão sempre mudando, é importante estar atento as novas funcionalidades e tendências para aproveitar as oportunidades e se adaptar às mudanças.
  7. Postar conteúdo irrelevante: Postar conteúdo que não é relevante para seus seguidores pode resultar em menos engajamento e seguidores desinteressados. Certifique-se de que as postagens são relevantes para seus seguidores e seus objetivos de negócios.
  8. Não medir resultados: Não medir resultados é um erro comum, é importante acompanhar e analisar o desempenho de suas campanhas e postagens para entender o que está dando certo e o que precisa ser ajustado.

Como criar campanhas publicitárias eficazes no Instagram

  1. Defina seus objetivos: Antes de começar a criar sua campanha, é importante definir seus objetivos. Alguns exemplos incluem aumentar o alcance de suas publicações, aumentar o engajamento, aumentar as conversões, etc.
  2. Escolha o formato de anúncio: O Instagram oferece vários formatos de anúncio, incluindo fotos, vídeos, carrossel e histórias. Escolha o formato que melhor se adequa aos seus objetivos e ao seu conteúdo.
  3. Segmente seu público-alvo: Use as ferramentas de segmentação do Instagram para direcionar sua campanha para um público-alvo específico. Isso inclui segmentar por idade, gênero, localização, interesses e comportamentos.
  4. Crie um conteúdo atraente: Certifique-se de que o conteúdo de sua campanha seja atraente e relevante para o seu público-alvo. Use imagens e vídeos de alta qualidade e inclua uma chamada para ação clara.
  5. Teste e otimize: Faça testes A/B para otimizar sua campanha e aumentar sua eficácia. Isso inclui testar diferentes imagens, textos e formatos de anúncio.
  6. Acompanhe seus resultados: Utilize as ferramentas de análise do Instagram para acompanhar os resultados de sua campanha e fazer ajustes conforme necessário. Certifique-se de medir seus objetivos e compará-los com suas metas.
  7. Adapte de acordo: Faça ajustes e adapte sua campanha de acordo com os resultados e feedback obtidos, sempre se atentando as regras e políticas de publicidade do Instagram.
  8. Lembre-se que criar campanhas publicitárias eficazes pode exigir muita experimentação e otimização, é importante estar sempre atento as tendências e possíveis mudanças e atualizações no plataforma.

#marketingdigital #marketing #vendas

Transformando o sucesso da sua marca com automação de marketing

A automação aplicada no marketing é indispensável para avançar em direção aos objetivos de negócios.

A utilização de softwares especialistas em todas as áreas empresariais já demonstrou seus benefícios a anos.

Nas atividades de marketing e vendas não poderia ser diferente. Agilidade e produtividade são os principais frutos do investimento em automação via software.

Empresas que ainda trabalham com baixo nível de automação precisam migrar para sistemas inteligentes.

As primeiras soluções de automação de produtividade pessoal remontam à década de 80 com planilhas eletrônicas com o Visicalc, primeiro nos mainframes e depois nos microcomputadores como o Lótus 123.

Passaram-se quase 30 anos e muitas empresas, geralmente de pequeno porte, ainda se baseiam nessas ferramentas para automação de marketing e vendas (que obviamente tiveram também evoluções).

Softwares de edição de fotografia e de vídeos, CRM integrando toda área comercial e de serviços, anúncios inteligentes nas mídias digitais, softwares de inteligência artificial na criação de textos, agendas automatizadas, são ferramentas acessíveis para qualquer tamanho de empresa.

Ajudamos empresas na transformação digital para alavancar a área comercial. Faça contato! Aguardamos você. #marketing #vendas #negócios

Como alavancar o Instagram e/ou outras redes sociais?

Imargem tartila on freepik

Primeiro vamos entender o significado de alavancar o Instagram. A própria plataforma já dá uma resposta com indicação de alguns posts para turbinar.

Por que alguns posts o Instagram recomenda turbinar e outros não? Basta observar as características de desempenho de alguns posts que se destacaram organicamente.

Que perguntas você deve fazer?

1- Como foi o alcance desse post?

2- Quantas interações teve?

3- Quais foram as pessoas que interagiram?

4- Por que interagiram?

5- As pessoas que interagiram estão alinhadas com o perfil de seu cliente ideal?

6- Que assunto o post tratou?

7- Esse assunto fala de problemas que sua empresa resolve?

8- Ou esse assunto fala de desejos que sua empresa resolve?

9- É um post educacional, informativo, inspirador ou de entretenimento?

Tanto o Instagram como outras redes sociais tem ferramentas para análise de performance dos posts. Essa análise é baseada em números. Medir esses números e fazer uma comparação entre os posts baseado neles dará uma diretriz sobre o que funciona e o que não funciona.

O que em hipótese nenhuma fazer? Tentar manipular a alavancagem com táticas que violam as políticas da plataforma tais como: utilizar robôs, sorteios, o que pode resultar em penalidades e até mesmo o bloqueio da conta.

Além do trabalho analítico, é necessário cuidar da qualidade visual buscando sempre melhorias.

Por fim a plataforma não é gratuita. É um modelo freemium, isto é, te oferece um valor gratuito e te convida para um modelo pago para obter mais benefícios e atingir os seus objetivos.

Um equilíbrio entre o modelo de alavancagem orgânica e paga é o que vai funcionar na maioria dos casos.

Convido você para conversar mais sobre isso. Agende agora mesmo uma vídeo chamada no seu horário disponível no link abaixo:

https://meetings.hubspot.com/anibal-lamego

Benefícios de adotar uma ferramenta de CRM escalável

Benefícios de adotar uma ferramenta de CRM escalável de automação de marketing, vendas e serviços para pequenas e médias empresas.

Qual a importância de uma solução de automação de marketing, vendas e serviços integrada?

Da mesma forma que o ERP ( Enterprise Resource Planning – sistema integrado de gestão de empresas) trouxe inúmeros benefícios ao modelo de aplicações em silos, um sistema integrado de marketing, vendas e serviços oferece soluções para problemas de silos na área comercial e entrega de serviços.

Um CRM integrado ajuda na sinergia da equipe de marketing, vendas e pós-venda.

Dados de clientes compartilhados entre as equipes ajudam na melhoria de processos internos e na satisfação geral do cliente.

O foco principal da ferramenta CRM é o cliente. Como atende-lo melhor contribuindo para retenção e expansão dos serviços e vendas e/ou no índice NPS (Net Promoter Score).

Outro benefício da automação de processos de marketing e vendas é o aumento da produtividade. Fazer mais com menos.

Se você quiser conversar sobre como uma ferramenta integrada de automação de marketing, vendas e serviços pode te ajudar, agende comigo uma reunião por vídeo conferência no link abaixo:

Agendar uma vídeo conferência

Aguardo você!

#marketing #marketingdigital

O Marketing inicia antes de existir o produto

Image by jannoon028 on Freepik

Diferente do que muita gente sabe, o marketing deve começar muito antes de existir o produto ou serviço.

Como assim?

Um produto ou serviço precisa ou resolver um problema ou realizar um desejo de empresas ou pessoas (consumidor final).

Para que o produto ou serviço possa servir ao mercado é necessário que exista uma demanda latente.

Para saber sobre o potencial de um produto ou serviço antes mesmo da concepção dos mesmos deve-se fazer uma pesquisa de mercado.

O mercado direciona o que se deve produzir. Um erro clássico é investir na ideia e produção de um bem para só depois de pronto iniciar um estudo de mercado.

Apenas pressupondo que uma boa ideia é o suficiente não basta. As primeiras perguntas a serem feitas são:

  • Alguma empresa já oferece um produto ou serviço igual ou similar?
  • Como está a concorrência?
  • Quais espaços vazios podem ser preenchidos?

A questão levantada é respondida pelo “P” estratégia de produto que compõe o tradicional 4Ps do mix de marketing.

Antes de transformar uma boa ideia em produto faça uma boa pesquisa de mercado. Evite cortar caminho indo direto para o composto promocional.

Marketing Digital Pós-Pandemia

Imagem: freepik

Como fica o marketing digital no pós-pandemia?

Evidentemente a pressão para migrar para o digital não é a mesma de quando tivemos “lockdowns”. Ali foi um desespero para quem não tinha nada ou muito pouco dos negócios no digital.

Porém o mundo nunca mais será como o da pré-pandemia. O digital segue firme na sua trajetória e se mistura com estratégias presenciais.

O fato é que a digitalização de praticamente toda a sociedade brasileira já ocorre por meio dos smartphones cada vez mais como computadores poderosos e com mais velocidade de conexão com o 5G. E ironicamente cada vez menos como telefone.

Me impressiona ver pessoas andando nas ruas e não olhando para o chão mas para a tela do celular. Muitas vezes correndo o risco de acidentes.

Faça você mesmo uma verificação do tempo de uso do seu celular. Surpreso?

Aplicativos, redes sociais, sites, vídeos, mídia tradicional no digital (jornais, quase não existem mais impressos). Todos, canais de comunicação que podem ser utilizados para atrair, reter e ativar clientes. Estamos na era do multicanal.

Por outro lado temos a concorrência. Da mesma forma que a tecnologia democratizou o acesso às mídias, assim também expôs as empresas a mais concorrência. Isso significa novos desafios perante a concorrência.

Nesse cenário é mister ter uma estratégia para o digital em constante mudança. Você deve estar atendendo às inovações. Testar o potencial das inovações. Novas tecnologias. Aproveitar o vento favorável para se destacar da concorrência. Diferenciação, agilidade, adaptabilidade são características para navegar nesse mundo novo.

O que funcionava bem no passado já não funciona mais. O que funciona bem hoje pode não funcionar mais amanhã. Prontidão para mudanças e flexibilidade para inovar são chaves importantes.

Esteja aberto para novas oportunidades e atento as novas ameaças.

O futuro é incerto mas ele dá pistas e cabe a você perceber quando o vento está mudando de rumo.

Marketing para Escritórios de Advocacia

Image by pressfoto on Freepik

Os escritórios de advocacia, como todas empresas, precisam captar novos clientes.

Como executar uma estratégia de marketing eficiente que não esteja em conflito com a ética e nem com a regras da Ordem dos Advogados do Brasil?

O marketing trata das relações de troca de valor entre empresas e empresas, empresas e pessoas e entre pessoas e pessoas.

Para desenvolver o mercado de escritórios de advocacia é preciso observar as deliberações da OAB no provimento 205/2021 que trata e regulamenta o marketing jurídico.

A compra de palavras chave em ferramentas de busca como o Google Ads é uma boa opção para iniciar os esforços de marketing jurídico dos escritórios.

No entanto, para que isso seja possível, é necessário primeiramente investir em um site que não apenas tenha informações institucionais mas também seja um repositório de conteúdos de valor para o público alvo.

Um site com uma boa ferramenta de CMS (Content Management System – Sistema de Gerenciamento de Conteúdo) é indispensável para a curadoria de forma ágil e fácil desse conteúdo.

O conteúdo deve ser informativo/educativo e pode estar em vários formatos como artigos, blog, vídeos e outros.

Assim, além de anúncios na ferramenta de busca do Google Ads, o escritório precisa investir na produção de conteúdo informativo/educativo no site/CMS afim de ser encontrado pelas ferramentas de busca (a principal: o Google) organicamente.

Redes Sociais são também ótimos canais de comunicação com o público alvo. Sempre na mesma linha de produzir conteúdo informativo/educativo em vários formatos: artigos em texto, ilustrações e principalmente vídeos.

Porém o marketing não deve ter apenas a missão de atrair clientes. A excelência no atendimento dos clientes precisa estar na cultura do escritório.

Os esforços de marketing devem estar presentes em todas as etapas do ciclo de vida do cliente: atração, engajamento e satisfação das necessidades do cliente.

Assim um marketing eficiente é aquele que transforma desconhecidos em promotores do escritório e que não apenas se mantém como clientes fiéis mas fazem o marketing “boca a boca” indicando novos potenciais clientes desconhecidos e retroalimentando o fluxo na carteira de contratos do escritório.

Sinergia entre Marketing e Vendas – uma engrenagem que não pode falhar

Imagem: freepik

As duas equipes Marketing e Vendas precisam trabalhar juntas. Quais são seus papéis?

O marketing tem como principal objetivo atrair o público alvo e entregar para a equipe de vendas os leads, que são pessoas que tomaram a iniciativa de entrar em contato com a empresa.

O contato com a equipe de vendas pode ocorrer online ou offline.

No online ocorre quando o cliente ao visitar o site, uma página ou perfil da empresa, faz uma ação de enviar uma mensagem de texto pelo WhatsApp, Chat ou também preenchendo um formulário e enviando um pedido de informação por e-mail.

Outros canais de comunicação também podem ser usados tais como: uma ligação telefônica e até mesmo uma vídeo chamada.

No offline o cliente decide fazer uma visita na loja ou estabelecimento físico.

Quem faz o primeiro atendimento? A equipe de vendas. O que o cliente quer? Mais informações.

E o que vendas deve fazer?

  • Entender o que o cliente precisa ou deseja.
  • O bom vendedor coleta o máximo de informações sobre o cliente.
  • Escuta o que o cliente tem a dizer.
  • Faz as perguntas certas para entender o objetivo do cliente, seus desafios, o impacto negativo dos desafios, a urgência dessa necessidade e por último o orçamento disponível e a autoridade para decidir a compra.
  • O vendedor recebe no contato com o cliente informações valiosas não só para o seu trabalho mas para todos as outras equipes da empresa e principalmente para a equipe de marketing.

A equipe de marketing precisa da retroalimentação por vendas dessas informações. Assim como um atirador no estande de tiros precisa ver os resultados de perto do alvo atingido, marketing precisa das informações de vendas para fazer ajustes na sua estratégia. Sem essas informações marketing pode ficar às escuras dependendo apenas de suas pesquisas e hipóteses.

Como marketing deve ser retroalimentado por vendas?

  • Reuniões periódicas entre as equipes.
  • Registros dessas informações no CRM (Customer Relationship Management – sistema de relacionamento com clientes).

Como está esse alinhamento entre as equipes da sua empresa?

Essa sinergia não pode falhar especialmente se o marketing for terceirizado!

O Instagram é a melhor rede social para meu negócio?

Image by natanaelginting on Freepik

O Instagram é um canal de comunicação com o público em geral entre vários existentes.

Antes de avaliar o Instagram é preciso ter clareza sobre quem é o seu público ideal. O perfil do cliente ideal ou buyer persona é um instrumento para nortear os esforços de marketing.

Pense nos seus melhores clientes, aqueles com quem você mais gosta de trabalhar, os mais lucrativos. Que informações demográficas tem em comum? Quais são suas preferências? Onde pesquisam informações?

Como é o processo de compra do seu cliente ideal? Esse processo é transacional ou consultivo? É online ou offline? Quanto tempo demora em média para fechar esse ciclo de compra?

O Instagram tem mudado bastante nos últimos anos e continua mudando muito. Porém uma das suas principais características é ser uma rede social visual. Atualmente a rede tem dado um foco maior no formato de mídia em vídeo. O sucesso dos vídeos curtos é estrondoso. Outras redes seguem o mesmo caminho.

O seu produto ou serviço está alinhado com esse contexto? O seu produto tem apelo visual? Os seus clientes descobrem o seu produto no Instagram? O seu produto ou serviço resolve um problema ou realiza um desejo? O que espera do Instagram? Vender online? Gerar Leads? Conectar com clientes atuais? Fortalecer a marca (branding)?

É preciso que você estabeleça uma meta para todos seus canais de comunicação. Uma meta factível, mensurável, temporal e relevante. A máxima da administração diz que não é possível gerenciar aquilo que não se mede.

Faça uma análise da sua estratégia no Instagram e outras redes sociais. Em quais você estabeleceu metas? Quais foram os resultados? Que conclusões você tira desses resultados?

Revise a estratégia baseado-se nos resultados.